Buscas pelos destroços do MH370 continuarão até outubro

Bangcoc, 25 jun (EFE).- O ministro dos Transportes da Malásia, Liow Tiong Lai, disse que as buscas pelos destroços do avião do voo MH370 da Malaysia Airlines, desaparecido há mais de dois anos, continuarão até pelo menos o mês de outubro, informou neste sábado a imprensa local.

A Austrália lidera a busca em área no sul do Oceano Índico, onde os especialistas calculam que o avião tenha caído no dia 8 de março de 2014.

A operação, que também envolve a Malásia e a China, se concentra em uma área de 120.000 quilômetros quadrados, dos quais foram rastreados mais de 105.000 e inicialmente a previsão era esperado terminar as buscas em julho.

Liow disse que as más condições meteorológicas na área dificultaram o avanço da busca e que as operações tiveram de ser suspensas.

"Agora é inverno e nossas equipes de busca enfrentam muitas dificuldades. Ele estava programada para ser concluída (a busca) em julho mas agora teve que ser adiada", disse Liow, segundo o jornal "The Star".

Representantes da Malásia, China e Austrália acordaram esta semana em reunião técnica em Kuala Lumpur que a busca deve seguir até a conclusão da área delimitada.

Até o momento, foram recuperadas cinco peças na Ilha Reunião, Moçambique, Mauricio, África do Sul e na Ilha Rodrigues, que as autoridades confirmaram como partes do Boeing 777 desaparecido.

O MH370 desapareceu 40 minutos após decolar de Kuala Lumpur com destino a Pequim depois que, segundo a investigação oficial, alguém apagasse os sistemas de comunicação e virasse o aparelho, que teria caído no mar, já que o combustível tinha acabado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos