Paquistão discute o que fazer com terreno onde Bin Laden vivia

Islamabad, 25 jul (EFE).- As autoridades paquistanesas estão divididas sobre o que fazer com o terreno onde vivia Osama bin Laden na cidade de Abbottabad (nordeste), com o governo provicinal querendo erguer um parque infantil e os militares advogando por um cemitério.

O Conselho de Aquartelamento de Abbottabad (CBA), organização militar que administra parte da cidade, levantou um muro ao redor do terreno onde viveu Bin Laden até que foi morto por forças especiais americanos em 2011, e quer construir no local um cemitério.

"Os residentes do local nos demandaram um cemitério há muito tempo. A primeira pessoa que morrer na zona será enterrada aqui", disse nesta segunda-feira à Agência Efe o vice-presidente do CBA, Zulfiqar Ali Bhutto.

No entanto, o governo da província de Khyber Pakhtunkhwa, onde está localizada Abbottabad, reivindica o terreno de 3.530 metros quadrados, para o qual tem outros planos.

"O terreno pertence ao governo provincial e estamos planejando a construção de um campo para esportes ou um parque infantil", declarou à Agência Efe o comissário assistente da zona, Mir Raça Ozgan.

"O CBA não pode fazer nada aí porque não lhes pertence, seria ilegal", indicou o funcionário.

Bhutto afirmou que nas próximas semanas se reunirão com representantes do governo provincial para esclarecer a situação.

Em 2011 comandos americanos mataram Bin Laden no Paquistão, em uma operação secreta realizada sem o conhecimento das autoridades paquistanesas, que denunciaram a violação de seu território.

A casa de três andares rodeada de campos de cultivo onde viveu o líder da Al Qaeda com sua família durante anos foi derrubada um ano após sua morte, para evitar que se transformasse em um local de peregrinação.

Desde então e até a recente construção de um muro, grupos de crianças jogavam críquete no terreno.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos