Governo da Colômbia e Farc concluem negociações de acordo de paz

Bogotá, 23 ago (EFE).- O governo da Colômbia e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) concluíram na terça-feira, em Havana, após quase quatro anos, a negociação de um acordo para pôr fim a mais de meio século de conflito armado no país, confirmaram as autoridades colombianas.

"O acordo está fechado, o anúncio será feito amanhã em Havana", anunciou a fonte presidencial.

Com a conclusão das negociações, fica pendente a assinatura do acordo que acontecerá em data que ainda não foi definida.

As mesmas fontes explicaram para a imprensa nesta quarta será anunciado o "fim da negociação" e o "acordo definitivo".

Uma vez fechados os textos totalmente, como exige a lei, serão enviados ao Congresso para que o plebiscito, onde os colombianos poderão retificar ou rejeitar o acordo, seja convocado.

"O dia está chegando... Estamos caminhando para a paz", diz uma mensagem publicada pelo Escritório do Alto Comissariado de Paz em sua conta no Twitter, acompanhado por uma fotografia onde estão os negociadores das duas partes sorrindo.

As Farc publicaram também na mesma rede social uma mensagem que dizendo: "O dia está chegando! #TodosPelaPaz".

Nos últimos dias, a imprensa colombiana falou da possibilidade que o presidente Juan Manuel Santos siga nesta quarta para Cuba com o objetivo de fazer o anúncio oficial, tal como fez quando concluiu o ponto do acordo de justiça, em setembro do ano passado, e para a assinatura do Fim do Conflito, no mês de junho, dois fatos importantes da agenda de negociação.

A presidência da Colômbia não confirmou, por enquanto, a viagem de Santos para a capital cubana.

Equipes de negociação, reforçadas pelo Governo com vários ministros, estão reunidas desde a semana passada em Havana para fechar questões que ficaram pendentes dos cinco pontos da agenda de diálogos.

A possibilidade de que em breve a negociação esteja concluída também foi destacada pelo líder máximo das Farc, Rodrigo Londoño Echeverri, conhecido como "Timochenko", no Twitter.

"Estamos perto de anúncios importantes que nos aproximam de um acordo final #TodosPelaPaz", escreveu "Timochenko", que mesmo estando em Cuba, não faz parte da equipe de negociação.

Da mesma forma, o principal negociador das Farc, Luciano Marín Arango, conhecido como "Ivan Márquez", disse: "Nós continuamos a progredir em direção à paz da Colômbia com o vento a favor".

As delegações do governo e as Farc divulgaram na segunda-feira, em Havana, um comunicado conjunto onde assinalam que ter "avançado na construção de acordos mas ainda há questões pendentes. Seguimos trabalhando em intensas jornadas. Assim que chegarmos no acordo final, o país o conhecerá".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos