Justiça da Malásia ordena libertação de rapper detido por ofender o Islã

Em Bancoc

  • Reuters

    O rapper Namewee é levado para o tribunal em Penang, Malásia

    O rapper Namewee é levado para o tribunal em Penang, Malásia

 Um tribunal de justiça da Malásia ordenou nesta quinta-feira (25) à polícia pôr em liberdade o rapper Namewee, após negar o pedido para prorrogar a detenção, que começou no domingo, por "ofender o Islã" no vídeo "Oh, My God".

Após ser ditada a ordem pelos tribunais de George Town, agentes da polícia colocaram Namewee em um veículo e saíram sem mais explicações.

"Não sei por que o levaram. O tribunal tinha ordenado sua libertação", disse aos jornalistas o advogado T Tharuma, que defende o rapper, segundo o jornal "The New Straits Times".

Namewee, cujo nome real é Wee Meng Chee, pode ser condenado a dois anos de prisão caso seja levado a julgamento e for considerado culpado.

Os problemas do rapper surgiram por causas do vídeo da canção "Oh, My God", no qual aparece cantando na parte externa de vários locais de culto.

As autoridades malaias consideram a gravação um insulto ao Islã, enquanto o artista assegura que sua intenção era favorecer o entendimento inter-religioso.

A comunidade muçulmana é majoritária na Malásia, formada por 19,5 milhões de pessoas ou 61,3% da população.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos