Argentina "respeita" o "processo institucional" do Brasil

Buenos Aires, 31 ago (EFE).- O governo da Argentina expressou nesta quarta-feira que "respeita" o "processo institucional" do Brasil após Dilma Rousseff ser destituída pelo Senado e manifestou o "desejo" de "continuar" a trabalhar com o governo do agora presidente efetivado, Michel Temer.

"Perante os fatos registrados hoje no Brasil, o governo argentino manifesta que respeita o processo institucional verificado no país irmão", afirma um comunicado divulgado pela Chancelaria argentina.

Além disso, o governo presidido por Mauricio Macri "reafirma sua vontade" de continuar "pelo caminho de uma real e efetiva integração" no marco do "absoluto respeito aos direitos humanos, às instituições democráticas e ao direito internacional".

"Neste sentido, a Argentina renova seu desejo de continuar trabalhando com o governo do Brasil para a resolução dos temas de mútuo interesse das agendas bilateral, regional e multilateral, assim como para o fortalecimento do Mercosul", conclui o comunicado.

O Senado brasileiro destituiu Dilma Rousseff por 61 votos a favor e 20 contra nesta quarta-feira, em decisão que também confirma como presidente Michel Temer, que seguirá no poder até o dia 1º de janeiro de 2019.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos