FBI tem informação sobre incidente entre Brad Pitt e um de seus filhos

Los Angeles (EUA), 23 set (EFE).- A polícia federal dos Estados Unidos (FBI, sigla em inglês) recebeu uma informação que implicaria Brad Pitt e o "bem-estar de uma criança", informou ontem, quinta-feira, o jornal "Los Angeles Times", em referência a um incidente entre o ator e um de seus filhos.

De acordo com uma fonte anônima citada pela publicação californiana, as alegações sobre este incidente que chegaram ao conhecimento do FBI se baseiam no comportamento turbulento de Pitt durante um voo ocorrido na semana passada, e no qual um de seus filhos estava presente.

Além disso, o FBI disse, em uma resposta por e-mail à revista "Vanity Fair", que continua "reunindo fatos (sobre o ocorrido no avião do ator) e que vai avaliar se levará adiante uma investigação em nível federal".

Esta informação foi veiculada no mesmo dia em que o site "TMZ", que é especializado em notícias de celebridades, assegurou que a polícia de Los Angeles e o Departamento de Infância e Serviços Familiares do condado tinham aberto uma investigação contra o ator por um suposto "abuso verbal e físico" de seus filhos.

A notícia provocou confusão e controvérsia em Los Angeles, uma cidade em ebulição desde que começou a circular a notícia sobre a separação entre Pitt e Angelina Jolie, e veículos de imprensa locais negaram, citando porta-vozes policiais, que houvesse uma investigação em andamento.

Fontes da família disseram ao "TMZ" que aconteceu uma briga entre Pitt, Jolie e seus filhos na quarta-feira da semana passada, durante a qual o ator, que estaria embriagado, teria gritado e agido com violência com as crianças.

Segundo o "TMZ", a briga aconteceu em um avião privado e continuou após a aterrissagem no aeroporto, onde eles foram vistos por várias pessoas, uma das quais apresentou a denúncia ao Departamento de Serviços Sociais de Los Angeles.

De acordo com essas mesmas fontes, este fato foi o que levou a atriz a apresentar o processo de divórcio na última terça-feira.

Após a divulgação da notícia pelo "TMZ", veículos de imprensa como o "Los Angeles Times" e o "The Hollywood Reporter" informaram na quinta-feira que a polícia da cidade californiana negou a existência de uma investigação aberta contra o ator pelas acusações de abuso infantil.

"A polícia de Los Angeles não tem informações sobre relatos e alegações de abuso infantil por parte do senhor Pitt", disse a porta-voz Jenny Houser.

"Não estamos investigando nenhum caso, nem temos alegações contra o senhor Pitt. Entendemos como os rumores voam e acreditamos que vamos dissipar alguns deles", disse, por sua vez, o sargento de polícia Barry Montgomery.

Por outro lado, o Departamento de Infância e Serviços Familiares do condado de Los Angeles, a outra parte ativa da investigação segundo o "TMZ", não fez comentários a respeito dos rumores.

"A lei não nos permite confirmar ou negar os sujeitos de nossas investigações", disse o porta-voz Armand Montiel.

Ao longo do dia, o "TMZ" e a revista "People" asseguraram que o caso tinha sido transferido posteriormente ao FBI, pois os fatos investigados ocorreram no ar, durante um voo.

Após mais de uma década juntos e apenas dois anos após a oficialização do casamento, Jolie pediu o divórcio de Brad Pitt na terça-feira e solicitou a guarda dos seis filhos do casal: três adotados, Maddox (Camboja), Pax (Vietnã) e Zahara (Etiópia); e três biológicos, Shiloh e os gêmeos Knox e Vivienne.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos