Explosão em mina de carvão ilegal deixa 19 mortos na China

Pequim, 28 set (EFE).- Dezenove pessoas morreram e uma está desaparecida após a explosão de gás ocorrida em uma mina de carvão que funcionava de forma ilegal na região autônoma de Ningxia, no norte da China, segundo publicação feita nesta quarta-feira da agência oficial "Xinhua".

As autoridades chinesas afirmaram que a investigação preliminar aponta que a explosão de gás, ocorrida por volta das 7h (hora local) de terça-feira, foi devido a "mineração ilegal", afirmou hoje o "Xinhua".

A explosão aconteceu em uma pequena mina na cidade de Shizuishan, quando 20 mineiros estavam trabalhando no subsolo no local.

Os responsáveis pela empresa proprietária da mina, Linli, estão sob custódia policial, informou a agência chinesa.

Wu Yuguo, vice-prefeito de Shizuishan, afirmou, durante entrevista coletiva, que a "excessiva concentração de gás e os escombros" provocados pela explosão dificultaram os trabalhos de resgate.

A maioria dos mineiros vem das províncias de Sichuan, Gansu, além da própria Ningxia.

A insegurança em algumas minas é uma das denúncias frequentes na China, com 171 mortos em 45 acidentes em minas de carvão no ano passado, de acordo com dados da Administração Nacional de Energia.

Diante do excesso de capacidade da indústria, particularmente de carvão e aço, a China propôs fechar este ano mais de 1 mil minas de carvão obsoletas, com uma produção total de 60 milhões de toneladas.

No entanto, muitos acidentes no país acontecem em minas que operam ilegalmente e que não contam com as medidas de segurança mais básicas, e que seguem funcionando apesar do plano do governo chinês de reduzir a produção de carvão.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos