Índia retira milhares de pessoas de áreas da fronteira com o Paquistão

Nova Délhi, 30 set (EFE).- As autoridades da Índia começaram a remover nesta sexta-feira milhares de pessoas de localidades próximas da fronteira com o Paquistão depois do ataque que o exercito indiano lançou ontem contra supostos terroristas na Linha de Controle (LoC, sigla em inglês) que serve de fronteira entre os dois países na conflituosa região da Caxemira.

O vice-ministro de Assistência e Reabilitação da Caxemira indiana, Ajay Nanda, disse à Agência Efe que entre 4 e 5 mil moradores da região fronteiriça "foram retirados por precaução, seguindo as recomendações do exército".

As pessoas foram evacuadas das localidades que ficam "em um raio de até 10 quilômetros da fronteira" e Nanda acrescentou que elas não retornarão a suas casas "até que a situação volte à normalidade".

No estado vizinho de Punjab, que também faz fronteira com o Paquistão, as evacuações durante a noite foram grandes.

Em Paloora, que fica a apenas um quilômetro da fronteira, no distrito de Amritsar, entre 3 e 4 mil pessoas foram retiradas hoje da cidade pelo segundo dia consecutivo, para que pudessem passar a noite longe da divisa.

Muitas pessoas buscaram refúgio na noite de ontem em um templo que fica a cerca de 30 quilômetros da fronteira e retornaram no início desta manhã, mas os mesmos acabaram deixando a cidade novamente durante a tarde, disseram à Agência Efe os moradores.

A Índia lançou ontem "ataques cirúrgicos" em cinco áreas da LoC, causando "baixas significativas" entre os terroristas e aqueles "que lhes oferecem apoio", segundo as autoridades indianas, com uma apuração oficial de dois militares paquistaneses mortos.

A ação foi a primeira resposta militar na região após o ataque de um grupo de insurgentes, supostamente paquistaneses, ocorrido há 11 dias, contra uma base indiana na Caxemira, que causou a morte de 19 soldados, o último deles hoje, "que não resistiu aos ferimentos" em um hospital em Nova Délhi, informou o exército indiano.

O ministro do Interior da Índia, Rajnath Singh, também anunciou hoje a captura por parte do exército paquistanês de um soldado da Índia, depois que este cruzou a região da LoC.

"Estamos tentando, por todos os meios, obter sua libertação", declarou Singh aos jornalistas em Nova Délhi.

O soldado capturado pelo Paquistão não participou da operação especial, mas entrou no território do país vizinho por erro após deixar seu posto de controle, de acordo com fontes militares.

Desde o momento da traumática partilha do subcontinente indiano com a retirada do Império Britânico em 1947, Índia e Paquistão travaram duas guerras e vários conflitos menores pela região da Caxemira.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos