Exército iraquiano retira centenas de civis da frente de Bashiqa

Jazer (Iraque), 25 out (EFE).- O exército do Iraque retirou nesta terça-feira centenas de civis da cidade de Tobzawa, que foi invadida ontem pelo grupo jihadista Estado Islâmico (EI) e que fica próxima da frente de combate na cidade de Bashiqa, ao leste de Mossul.

Conforme disseram à Agência Efe alguns moradores, entre 80 e 150 famílias da minoria shabaka, de credo sunita, deixaram Tobzawa e a maioria delas sem levar nada, no máximo alguns objetos pessoais.

Além disso, os moradores asseguraram que os enfrentamentos para expulsar os jihadistas da cidade foram muito duros e que a maioria dos combatentes do EI morreu, salvo alguns que conseguiram fugir.

Os cidadãos de Tobzawa também indicaram que pelo menos um civil morreu nesses combates.

Um responsável das forças curdas ("peshmergas"), Shaker Abdullah, estimou que o número de pessoas que deixaram a cidade pode chegar a 600.

Abdullah explicou que as forças curdas estão verificando a identidade dessas pessoas para evitar que haja algum combatente radical infiltrado entre eles.

Depois desse procedimento, elas são retiradas da cidade em ônibus e realocadas em acampamentos de deslocados ou em casas de familiares.

Como a Efe pôde constatar, alguns homens ainda possuem barba longa, pois isso era uma determinação do EI. Além disso, os que estiveram dispostos a falar com a imprensa relataram que a vida com os extremistas era insuportável.

Mossul, o último grande reduto do EI no Iraque, é alvo de uma ofensiva do exército iraquiano e de seus aliados desde a semana passada.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos