PUBLICIDADE
Topo

"Peshmergas" tomam maior aldeia de Bashiqa, sem resistência por parte do EI

27/10/2016 11h56

Erbil (Iraque), 27 out (EFE).- As tropas curdas "peshmergas" entraram nesta quinta-feira na aldeia de Al Fadliya, a maior da região de Bashiqa, ao norte da cidade iraquiana de Mossul, sem que o grupo jihadista Estado Islâmico (EI) opusesse resistência.

A tomada do povoado se completou após quatro dias de um cerco imposto pelas forças curdas.

Um comandante dos "peshmergas", Gayaz al Suryi, informou à Agência Efe que a aviação de guerra da coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos bombardeou hoje vários alvos do EI nos arredores de Al Fadliya, o que facilitou o ataque curdo.

Além disso, Suryi destacou que a calma imperou na cidade desde a manhã de hoje, após os ataques aéreos, e que as tropas curdas entraram sem ter de lutar, depois de os jihadistas fugirem através de túneis localizados junto aos montes de Bashiqa.

Com esta operação, ressaltou o dirigente "peshmerga", as forças curdas "salvaram e libertaram mais de mil civis que o EI tinha detido contra sua vontade" dentro de Al Fadliya.

Agora as forças curdas estão inspecionando e retirando os artefatos explosivos que os extremistas colocaram na aldeia.

Por último, explicou que acharam seis corpos de combatentes extremistas que foram mortos nos bombardeios de hoje.