Milhares de pessoas são evacuadas nas Filipinas perante chegada de

Bangcoc, 24 dez (EFE).- As autoridades filipinas evacuaram neste sábado milhares de pessoas perante a prevista chegada do tufão Nock-Ten no domingo, que já obrigou o fechamento de vários portos do país, informaram veículos de imprensa locais.

Com ventos sustentados de 175 km/h e sequências de 215 km/h, o tufão, conhecido como Nina nas Filipinas, previsivelmente tocará terra na tarde do domingo e cruzará o arquipélago, de leste a oeste, durante os próximos três dias.

Segundo o último relatório do departamento meteorológico das Filipinas, o Nock-Ten intensificou sua força e espera-se que nas próximas horas alcance a categoria quatro, de um máximo de cinco, enquanto perde velocidade em sua aproximação ao país.

As autoridades declararam estado de alerta para 12 províncias, onde a passagem do tufão provocará fortes chuvas nas zonas localizadas dentro de 400 quilômetros ao redor do mesmo.

Na cidade de Camalig, na província de Albay, cerca de 26 mil pessoas serão realojadas em colégios e recintos esportivos até a noite de domingo, apontou o oficial para a redução e controle de risco de desastres, Rommel Negrete, ao jornal "The Inquirer".

Outras 3,6 mil pessoas da cidade de Guinobatan, na mesma província, já foram evacuadas devido ao risco de inundações e deslizamentos de terra, declarou à imprensa a prefeita Gemma Ongjoco.

As autoridades também alertaram sobre uma possível alta do nível do mar, estimada em dois metros, que ameaça as localidades litorâneas de pelo menos três províncias.

Conforme a última atualização oficial, o Nock-Ten está a cerca de 390 quilômetros ao leste da oriental província de Catanduanes, na região de Bícol.

A Guarda Costeira da citada região informaou que pelo menos 5,7 mil pessoas tiveram que adiar suas viagens por mar devido ao temporal.

O tufão, que segundo o rumo atual passará perto de Manila, poderia afetar as operações do aeroporto internacional Ninoy Aquino da capital filipina, afirmou o departamento de Aviação Civil.

Entre 15 e 20 tufões passam todos os anos pelas Filipinas durante a temporada chuvosa, que começa generalmente em junho e termina em novembro.

Em novembro de 2013, o tufão Haiyan, um dos mais potentes da história a tocar terra, causou 6,3 mil mortes, deixou mais de mil desaparecidos e 14 milhões de afetados na região central das Filipinas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos