Tribunal sueco emite 1ª condenação por incitar financiamento ao terrorismo

Copenhague, 23 fev (EFE).- Um tribunal de primeira instância em Malmö, no sul da Suécia, condenou nesta quinta-feira a seis meses de prisão um homem por pedir ajuda econômica para o Estado Islâmico (EI), no primeiro caso em que se aplica a lei que proíbe a incitação ao financiamento de crimes terroristas na Suécia .

A decisão destacou que o homem, de 34 anos, tinha publicado em uma de suas contas no Facebook uma mensagem de apoio para "fornecer armas" aos "irmãos na linha de frente" e tinha divulgado os telefones de duas pessoas que informariam um número de conta no qual depositar o dinheiro.

Um deles está incluído em uma lista da União Europeia (UE) e da ONU de pessoas que financiam o terrorismo e ambos são conhecidos por seu apoio a vários grupos jihadistas, segundo a sentença, que destacou que a mensagem podia ser lida por qualquer pessoa com acesso à internet, sem necessidade de ter um perfil no Facebook.

"O crime pelo qual o homem foi condenado constitui uma fase precoce na série de fatos que levam a um crime de terrorismo. O fato de ser uma pena de prisão se deve à gravidade do crime ao qual o ato pode levar", afirmou o tribunal.

A legislação que pune na Suécia a incitação ao financiamento do terrorismo foi adotada em 2010 e estabelece penas de até dois anos de prisão.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos