Exército paquistanês captura mais de 600 suspeitos de terrorismo

Islamabad, 25 fev (EFE).- O Exército do Paquistão anunciou neste sábado a captura de mais de 600 suspeitos de terrorismo e a morte de quatro insurgentes, como parte de uma operação que começou na quarta-feira após um atentado em um templo e que deixou 88 pessoas mortas.

As tropas paquistanesas realizaram 200 ações dentro da operação "Radd-ul-Fasaad" em várias áreas da província de Punjab, informou o Escritório de Comunicação do Exército (ISPR) em nota.

"Quatro terroristas morreram na troca de tiros, enquanto mais de 600 suspeitos foram capturados", afirmou o ISPR.

O comunicado detalhou que as forças de segurança confiscaram "material jihadista e armas" e detiveram indivíduos vinculados ao Jamaat-ul-Ahrar (JuA), uma cisão do principal grupo talibã do país, o Tehrik-i-Taliban Paquistão (TTP).

Tanto o JuA quanto o TTP e o grupo jihadista Estado Islâmico (EI) reivindicaram a série de atentados que desde o começo da semana passada causaram a morte de 130 pessoas em pelo menos nove ataques por todo o país.

O EI reivindicou o atentado suicida no sul do país contra o templo sufista, o maior em uma das piores ondas de atentados dos últimos anos e que desencadeou a reação do chefe do Exército paquistanês, Qamar Javed Bajwa, que prometeu "vingança" imediata. EFE

aa-mt/cdr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos