Sobe para 27 o número de mortos durante protestos na Venezuela

Caracas, 26 abr (EFE).- O Ministério Público da Venezuela confirmou nesta quarta-feira a morte de outro jovem perto de um protesto no estado de Carabobo, o que eleva para 27 o total de vítimas fatais registradas no país em quase quatro semanas de manifestações.

Em um comunicado, o MP venezuelano indicou que designou dois procuradores para investigar a morte de Christian Humberto Ochoa Soriano, de 22 anos, ocorrida na noite da última terça-feira na cidade de Valencia, capital de Carabobo.

Segundo a procuradoria, Ochoa Soriano ficou ferido durante uma manifestação na segunda-feira anterior quando "saiu de sua residência na paróquia Miguel Peña".

A oposição venezuelana convocou dezenas de protestos desde o último dia 1º de abril para pedir a destituição de sete magistrados do Supremo Tribunal a quem acusam de ter dado um "golpe de Estado" ao assumir as competências do parlamento em uma de suas sentenças.

Algumas destas manifestações se tornaram violentas e se saldaram até agora com 27 mortos, 437 feridos e 1.289 detidos, segundo o balanço da procuradoria.

No entanto, o presidente Nicolás Maduro assegurou ontem que as vítimas mortais já chegavam a 29.

Maduro também cifrou em 100 bilhões de bolívares (US$ 140 milhões) as perdas materiais causadas por culpa de "terroristas da direita".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos