Procuradora peruana denuncia Odebrecht devido a caso de propina de US$ 711 mi

Lima, 25 mai (EFE).- A procuradora ad hoc Katherine Ampuero denunciou a Odebrecht pelo suposto pagamento de propina no valor de US$ 711 milhões para obter a concessão do projeto Vías Nuevas de Lima durante a gestão da ex-prefeita Susana Villarán (2011-2014), segundo foi informado oficialmente nesta quinta-feira.

Um comunicado da Procuradoria Pública Ad Hoc para o caso Odebrecht detalhou que Ampuero apresentou a denúncia na quarta-feira e pediu o início de diligência preliminar pelos delitos de corrupção e suborno contra Guilherme Borges de Queiroz e Raul Ribeiro Pereira Neto, representantes da concessionária Rutas de Lima.

Além disso, a denúncia é contra a Rutas de Lima, formada pelas filiais peruanas da Odebrecht Participações e Investimentos e Construtora Norberto Odebrecht.

O caso é relacionado ao suposto pagamento de propinas por parte das companhias denunciadas com o objetivo de "serem beneficiadas irregularmente" com o projeto Vías Nuevas de Lima assinada durante a gestão de Susana, antecessora do atual prefeito da capital, Luis Castañeda.

A concessão da Rutas de Lima de 115 quilômetros compreende os três principais acessos e saídas de Lima, que incluem as estradas Pan-Americanas Norte, Pan-Americana Sul e Ramiro Prialé, as quais integram 23 distritos da capital peruana.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos