Mais de 80 pessoas se negam a ser desalojadas de apartamentos em Londres

Londres, 24 jun (EFE).- Um total de 83 pessoas se negou a deixar seus apartamentos em edifícios do bairro londrino de Camden depois que a Câmara Municipal ordenou seu desalojamento após declará-los inseguros pelo risco de incêndio do seu revestimento, similar ao da torre Grenfell, informou neste sábado a agência britânica "PA".

De acordo com a "PA", essas pessoas se recusaram a seguir as instruções da Câmara, que quer realojar os residentes de 700 apartamentos de quatro torres de apartamentos de propriedade municipal na área de Swiss Cottage, enquanto forem realizadas reformas.

A vereadora de Camden, Geórgia Gould, disse que os residentes que se negarem a ser evacuados durante as "três ou quatro semanas" que devem durar as obras para reforçar a proteção das torres "passarão a ser responsabilidade dos serviços de bombeiros".

Após receber críticas dos moradores pela precipitação do desalojamento, Gould insistiu hoje que a Câmara "não teve opção", depois que os bombeiros advertiram que "não podem garantir a segurança" dos edifícios.

Após receber na última hora de sexta-feira o aviso de evacuação, cerca de 100 pessoas, entre elas idosos e bebês, já passaram a noite em colchões infláveis em um centro esportivo da região, em meio a cenas de confusão e caos.

A Câmara Municipal pediu a todos os residentes das quatro torres, que incluem moradia de proteção oficial para pessoas sem recursos, que se transfiram para a casa de familiares ou hotéis reservados pelo consistório.

A decisão de desalojar esses prédios foi tomada após uma revisão por causa do incêndio ocorrido no último dia 14 de junho na torre Grenfell, outro edifício de proteção oficial gerenciado nesse caso pela Câmara Municipal de Kensington e Chelsea, no oeste de Londres, em que morreram ou desapareceram pelo menos 79 pessoas.

A polícia confirmou ontem que o incêndio de Grenfell começou com uma geladeira defeituosa, mas o fogo se propagou rapidamente devido ao material inflamável do revestimento instalado no edifício em 2016, que transgredia os regulamentos do país.

Os edifícios de Camden foram reformados entre 2006 e 2009 pela mesma empresa que reformou a Grenfell, e têm o mesmo revestimento combustível com polietileno, entre outros defeitos de segurança, como problemas com os encanamentos do gás.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos