Partidos da Irlanda do Norte fracassam em formar governo no prazo previsto

Dublin, 29 jun (EFE).- O fracasso dos partidos da Irlanda do Norte em formar um governo de poder compartilhado abre um período de incerteza na política da região, denunciou nesta quinta-feira o Partido Aliança, de orientação multiconfessional.

A líder da legenda, Naomi Long, fez as críticas pouco depois do fim do prazo fixado pelo governo do Reino Unido para que os partidos locais firmassem um acordo sobre o governo. Agora, Londres deve decidir se suspende a autonomia da Irlanda do Norte, convoca novas eleições ou concede mais tempo para a negociação.

Segundo Long, o ministro para a Irlanda do Norte do Reino Unido, James Brokenshire, a comunicou que tomará uma decisão neste fim de semana. Até lá, os partidos poderão seguir dialogando.

O Partido Democrático Unionista (DUP), e principal legenda da comunidade protestante norte-irlandesa e aliado do Partido Conservador do Reino Unido, e o Sinn Féin, que representa os católicos, os mais votados nas eleições de março, ainda mantêm diferenças, sobretudo em relação à língua gaélica.

"Esse parlamento é criticado frequentemente e não nos fazemos nenhum favor ao continuar desrespeitando todas as datas-limites", disse Long, citando as três prorrogações já concedidas pelo Reino Unido desde as eleições para que haja um pacto de governabilidade.

Long considerou como "indesculpável" o fato de as discussões sobre a língua gaélica terem atrapalhado as negociações.

O Sinn Féin quer uma lei específica para oficializar o uso deste idioma, falado apenas por 10% da população católica norte-irlandesa, que considera encaixá-la dentro de sua política de igualdade e direito das minorias da região, como a comunidade LGBT.

O DUP, por sua vez, prefere aprovar uma lei cultural mais geral, que incluiria também aspectos mais relacionados com a identidade da comunidade protestante-unionista, ao mesmo tempo que mantém sua oposição ao casamento de pessoas do mesmo sexo.

Os novos grupos envolvidos nas negociações, o nacionalista Partido Social-Democrata e Trabalhista (SDLP) e o Partido Unionista do Ulster (UPP), também mostraram frustração pelas discordâncias entre as duas principais forças políticas da região.

Fontes próximas das negociações indicam que Brokenshire deve fazer um discurso no parlamento de Londres na segunda-feira para explicar que opções serão consideradas depois de a nova data-limite ter sido ignorada pelos partidos norte-irlandeses.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos