Homem é acusado de violentar a própria filha mais de 600 vezes na Malásia

Em Bangcoc

Um tribunal da Malásia apresentou mais de 600 acusações de estupro, sodomia e assédio sexual contra um homem que supostamente abusou de sua filha adolescente durante os últimos dois anos, informou nesta quinta-feira (10) a imprensa local.

A promotoria precisou de dois dias para ler as 626 acusações que pesam sobre o homem, um agente de um fundo de investimentos de 36 anos que teria abusado de sua filha em seu apartamento em Petaling Jaya, nos arredores de Kuala Lumpur, segundo o jornal "The Star".

A vítima, de 15 anos, começou a sofrer os abusos quando passou a viver com seu pai, depois que este se divorciou da mãe em 2015, que ficou com a guarda das outras duas filhas mais novas.

O acusado foi detido em 26 de julho, um dia depois que a mãe apresentou uma denúncia à polícia ao tomar conhecimento dos abusos sofridos por sua filha mais velha.

A jovem explicou a situação para sua mãe depois que seu pai lhe revelou que tinha planos para que as outras duas filhas fossem viver com ele, explicou a promotora Nordalina Ali ao site de notícias "Malaysiakini".

Segundo a promotora, a vítima sofreu abusos "de forma rotineira" diariamente e várias vezes ao dia.

"O seu depoimento (da vítima) se baseou em sua memória. Os abusos se tornaram habituais", disse Nordalina ao site.

O homem pode pegar até 30 anos de prisão, além de ser condenado a chicotadas, por cada uma das acusações.
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos