PUBLICIDADE
Topo

Guru é condenado a 20 anos de prisão por estupro após distúrbios na Índia

28/08/2017 11h42

(Atualiza com condenação de segundo caso).

Nova Délhi, 28 ago (EFE).- O guru indiano Gurmeet Ram Rahim Singh foi condenado nesta segunda-feira a 20 anos de prisão por estupro em meio a fortes medidas de segurança, uma sentença que foi revelada depois que seus seguidores protagonizaram na última sexta-feira graves distúrbios que resultaram na morte de 38 pessoas no norte do país.

O juiz Jagdeep Singh ficou encarregado de ler a decisão e, para isso, se deslocou em um helicóptero até a prisão de Sunaria, no distrito de Rohtak, no estado de Haryana, onde o guru se encontrava.

Gurmeet Ram Rahim Singh foi sentenciado a 20 anos de prisão pelo estupro de duas de suas discípulas, com dez anos para cada caso, e a pagar uma indenização de 1,4 milhão de rupias (cerca de 18.500 euros) a cada vítima, informou a agência local "IANS".

O líder religioso tinha sido declarado culpado de estupro na sexta-feira passada por um tribunal da localidade de Panchkula, que fica cerca de 250 quilômetros mais ao norte, mas foi apenas hoje que a sentença foi divulgada, entre fortes medidas de segurança.

O forte dispositivo mobilizado em Rohtak contou com 2 mil policiais e 23 companhias paramilitares.

"Organizamos fortes medidas (de segurança) no distrito de Rohtak, especialmente nas vias que levam à prisão de Sunaria", onde está o guru, disse hoje à imprensa o inspetor-geral de polícia da região, Navdeep Singh Virk.

Na sexta-feira, milhares de seguidores do guru causaram o caos no norte do país, protagonizando distúrbios que se estenderam até a capital indiana, que fica a cerca de 280 quilômetros de distância, e que acabaram com 38 mortos, 250 feridos e quase mil detidos.

Além disso, os manifestantes causaram graves danos materiais ao incendiarem duas estações de trem e 76 veículos, segundo a polícia de Haryana.

O guru Gurmeet Ram Rahim Singh lidera a organização espiritual Dera Sacha Sauda e afirma contar com 50 milhões de seguidores na Índia.

Além disso, o líder espiritual protagonizou em 2015 um filme baseado em sua vida e, um ano antes, lançou um disco que vendeu 3 milhões de cópias em apenas três dias.