Sérvios da Bósnia acreditam que condenação de Mladic tem motivação política

Sarajevo, 22 nov (EFE).- Os líderes dos sérvios da Bósnia e Herzegovina denunciaram nesta quarta-feira como imparcial e politicamente motivada a prisão perpétua ditada contra o ex-chefe militar sérvio-bósnio Ratko Mladic, e advertiram que não contribuirá para a reconciliação no país.

O Tribunal Penal Internacional para a Antiga Iugoslávia (TPII) condenou hoje Mladic por crimes como o assassinato de 8 mil muçulmanos bósnios na cidade de Srebrenica durante a Guerra Bósnia (1992-1995).

Mladen Ivanic, o membro sérvio Presidência da Bósnia e Herzegovina, declarou que a condenação de Mladic "mostra que prossegue a atitude negativa para os sérvios" e afirmou que o TPII "será recordado não por fazer justiça, mas política".

"O Tribunal da Haia trouxe desconfiança ao invés de confiança e ao invés da reconciliação, provocará novos conflitos políticos", disse Ivanic aos veículos de imprensa bósnios.

Sobre a condenação de Mladic, Ivanic afirmou que não podia esperar outra decisão de um tribunal que ditou cinco prisões perpétuas e 758 anos de prisão contra criminosos sérvios, frente a 166 anos para croatas e 41,5 contra muçulmanos bósnios, comparou.

Já o presidente do Parlamento do ente sérvio da Bósnia, Nedeljko Cubrilovic, declarou que o TPII mostrou que é parcial e tem motivações políticas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos