PUBLICIDADE
Topo

Papa repudia atentado no Egito: "ato de brutalidade sem sentido"

24/11/2017 18h39

Cidade do Vaticano, 24 nov (EFE).- O papa Francisco expressou nesta sexta-feira a "firme condenação" do atentado que deixou pelo menos 270 mortos em uma mesquita no Egito, "um ato de brutalidade sem sentido contra civis inocentes reunidos em oração".

"O papa Francisco se entristeceu profundamente ao saber a grande perda de vidas provocada pelo ataque terrorista na mesquita de Al Rauda, no norte do Sinai", declarou o secretário de Estado, Pietro Paroli, em telegrama em nome do pontífice, como é habitual nestes casos.

O líder religioso transmitiu solidariedade ao povo egípcio "neste momento de luto nacional", pediu a misericórdia de Deus às vítimas e invocou bençãos de "consolo e paz" para os parentes afetados.

O pontífice se uniu "a todas as pessoas de boa vontade para implorar aos corações endurecidos pelo ódio que aprendam a desistir do caminho da violência, que leva a um sofrimento tão grande, e abracem o caminho da paz".

O atentado, o mais mortífero da história do Egito, ocorreu quando os agressores colocaram artefatos explosivos ao redor da mesquita e os detonaram no momento em que os fiéis saíam da reza nesta sexta-feira, dia sagrado para os muçulmanos.