PUBLICIDADE
Topo

Vontade Pupular denuncia detenção de mais um prefeito opositor na Venezuela

30/11/2017 13h40

Caracas, 30 nov (EFE).- O Vontade Popular (VP), partido do líder opositor venezuelano Leopoldo López, informou nesta quinta-feira que um de seus militantes, o prefeito Luis Daniel Cabeza, foi detido por agentes do Serviço Bolivariano de Inteligência (Sebin).

Cabeza é prefeito do município de Bolívar, no estado de Sucre, e até agora não foram revelados os detalhes de sua detenção, que também não foi confirmada por nenhuma autoridade do governo de Nicolás Maduro.

Vários dirigentes do VP denunciaram a detenção e responsabilizaram o Executivo pela vida do prefeito.

"Há minutos foi detido pelo Sebin o nosso Prefeito de Marigüitar Luis Daniel Cabeza. Novamente reaparecem as detenções arbitrárias por parte da ditadura", escreveu em sua conta do Twitter a deputada Gaby Arellano, também militante do partido de López.

Por sua vez, a legisladora Adriana Pichardo tachou de "arbitrária" a detenção de Cabeza e acusou por isso o governador da entidade federal, o governista Edwin Rojas.

O VP reiterou que é o partido com o maior número de dirigentes "perseguidos, exilados e transformados em presos políticos", entre eles seu líder, Leopoldo López, que cumpre uma pena de quase 14 anos em prisão domiciliar.

Outros vereadores como Antonio Ledezma - que não milita no VP - e Daniel Ceballos foram privados de liberdade durante o governo de Maduro, o que interrompeu seus mandatos à frente da Prefeitura Metropolitana de Caracas e da do município San Cristóbal, no estado de Táchira, respectivamente.

Segundo a organização pró-direitos humanos Foro Penal, há 299 "presos políticos" na Venezuela.

A detenção de Cabeza acontece um dia antes do início na República Dominicana de um processo de negociação política entre o governo e a oposição, cuja agenda inclui, entre outros pontos, a libertação de dirigentes opositores.