Familiares de tripulantes rejeitam luto de Macri e pedem que busca por submarino continue

Em Buenos Aires

  • AP Photo/Marina Devo

    1.dez.2017 - Familiares de tripulantes do submarino ARA San Juan aguardam notícias na base naval de Mar del Plata, na Argentina

    1.dez.2017 - Familiares de tripulantes do submarino ARA San Juan aguardam notícias na base naval de Mar del Plata, na Argentina

Os familiares dos 44 tripulantes do submarino San Juan da marinha Argentina, que está desaparecido há 17 dias, rejeitaram neste sábado a ideia de se declarar "luto nacional" pelos tripulantes e suplicaram às autoridades que retomem a operação para encontrá-los e resgatá-los.

Após ser informado oficialmente sobre as últimas novidades em relação à busca do submarino, os familiares deixaram a base naval da cidade do Mar del Plata para falar com a imprensa e manifestaram angústia pela situação que estão vivendo.

"Não aceitamos o luto", disseram os familiares, depois que meios de comunicação locais informaram que o governo do presidente Mauricio Macri pretendia declarar "luto nacional" a partir deste domingo pelos tripulantes do submarino da marinha argentina.

Os familiares expressaram sua rejeição à decisão adotada pela marinha de dar por encerrada a operação de busca visando um eventual resgate dos submarinistas e passar para uma fase só de busca da embarcação, uma medida tomada devido ao tempo transcorrido que, nessas condições extremas, não é "compatível com a vida humana".

"Não podem declarar luto. Só Deus pode saber se eles estão vivos ou mortos. Temos fé de que eles estão bem. Por favor, que o senhor presidente diga que a busca continua", disse um dos parentes dos tripulantes.

Entre lágrimas, a mãe de um dos submarinistas suplicou: "por favor, não deixem de buscá-los".

Ontem, o ministro de Defesa, Oscar Aguad, viajou para a base de Mar del Plata para se reunir com os familiares.

Na manhã de hoje, as autoridades da marinha comunicaram aos familiares que a busca se concentra em um "sinal" detectado por um sonar a 477 metros de profundidade e que depois seguirá para outras regiões onde foram registrados outros três sinais, entre 700 e 900 metros de profundidade.

Veja os detalhes do ARA San Juan, o submarino argentino desaparecido

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos