Dois jovens são detidos na China por vestirem uniformes do exército do Japão

Pequim, 23 fev (EFE).- Dois jovens foram detidos na cidade chinesa de Nanquim por se vestirem com uniformes de soldados japoneses da Segunda Guerra Mundial (conflito no qual a China foi invadida pelo exército japonês) e publicar fotos em redes sociais, informou nesta sexta-feira o jornal "South China Morning Post".

Os detidos, de 22 e 25 anos e cujos nomes não foram divulgados, passarão 15 dias na prisão acusados de "blasfemar gravemente contra o sentimento nacional e causar um impacto social adverso", afirmou a polícia do distrito de Xuanwu, onde aconteceram as detenções.

Os jovens adquiriram os uniformes pela internet e, armados com espadas de brinquedo, se fotografaram perto de Shaojiashan, um monumento em homenagem à guerra contra o Japão (1937-45).

As fotos foram publicadas na última segunda-feira e circularam amplamente pelas redes sociais. Segundo a polícia, os detidos admitiram sua ação e mostraram "arrependimento".

Nanquim é especialmente sensível a estas questões, já que foi lá, então capital da China, onde o exército japonês perpetrou um dos maiores crimes de guerra da invasão: o massacre de mais de 300 mil pessoas, a maioria civis, durante sua tomada da cidade em dezembro de 1937.

Não é a primeira vez que usar um uniforme japonês de época na China causa problemas a alguém. Em agosto do ano passado, quatro jovens também foram detidos por posarem como soldados invasores japoneses em um histórico edifício de Xangai.

Pouco depois, outras duas pessoas foram detidas em Guangxi por se registrarem usando fantasias similares em frente a uma estação de trem.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos