Mais de mil sequestrados pelo Boko Haram são libertados em operação conjunta

Abuja, 27 fev (EFE).- No total de 1.130 pessoas sequestradas pelo grupo jihadista Boko Haram foram libertadas em uma operação conjunta das Forças Armadas da Nigéria e de Camarões na fronteira comum, na qual morreram 35 terroristas, informou nesta terça-feira o Exército nigeriano em comunicado.

Entre os resgatados estão 209 menores, segundo o comunicado, que explica que ambos exércitos fizeram várias operações na zona limítrofe, indica a nota, que não precisa se ocorreram baixas entre os militares.

Os libertados estão sendo identificados antes de ser enviados a acampamentos para pessoas deslocadas.

Esta operação foi realizada em um momento em que os nigerianos mostram indignação pelo sequestro, no último dia 19, de 110 meninas de uma escola do nordeste da Nigéria após um ataque de Boko Haram, que disparou os temores de que se repita o ocorrido há quatro anos, quando a organização sequestrou mais de 200 meninas, das quais 112 permanecem ainda em cativeiro.

O Boko Haram adquiriu notoriedade internacional, inclusive antes de se proclamar fiel ao Estado Islâmico (EI) na África, ao declarar o seu próprio califado islâmico no norte da Nigéria.

Segundo os números do Governo, desde 2009 o Boko Haram matou mais de 20 mil pessoas e obrigou cerca de dois milhões a fugir de seus lares.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos