Putin nega que Rússia tenha atuado a favor do separatismo da Catalunha

(Corrige terceiro parágrafo).

São Petersburgo (Rússia), 25 mai (EFE).- O presidente da Rússia, Vladimir Putin, negou nesta sexta-feira que seu país tenha atuado a favor do separatismo da Catalunha, ao mesmo tempo em que expressou seu desejo de que a Espanha conserve sua "integridade territorial".

"Temos relações boas e frutíferas com a Espanha que queremos preservar e também queremos que a situação se normalize com a Espanha e que a Espanha conserve sua integridade territorial", disse Putin em entrevista a uma dezena de diretores das maiores agências de notícias internacionais, entre elas a Efe.

Nesse sentido, acrescentou que "todos os povos têm direito à autodeterminação, mas ao mesmo tempo partimos do conceito do respeito e da conservação da soberania dos Estados e das fronteiras estabelecidas".

"Esta é a nossa postura e é a que transmitimos ao governo espanhol", completou Putin, em resposta à pergunta da Agência Efe.

Quanto às acusações de ataques cibernéticos, o chefe do Kremlin qualificou como "tolice" dizer que a Rússia esteja por trás deles.

"Sempre se disse isto da Rússia, se disse no 'Brexit' e nos acusam de todos os males. Mas se trata de processos internos de cada país com os quais não temos absolutamente nada a ver. Por acaso Boris Jonhson é um agente russo?", questionou, em referência ao atual ministro de Relações Exteriores britânico, que então apoiou abertamente a saída do Reino Unido da União Europeia (UE).

"Há um desejo evidente de culpar-nos por tudo e esse é um enfoque pouco produtivo e prejudicial que abala as relações internacionais. Estão nos acusando de todos os pecados mortais e isto não é sério", lamentou.

Meses atrás, membros do governo espanhol afirmaram ter detectado ações de desinformação através da internet procedentes de território russo em relação com o processo independentista da Catalunha.

Em resposta, o Ministério de Relações Exteriores russo advertiu então que as acusações "infundadas" do governo espanhol contra a Rússia poderiam prejudicar as relações entre os dois países.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos