PUBLICIDADE
Topo

Secretário de Estado dos EUA viaja a Pyongyang para discutir desnuclearização com Kim

12.jun.2018 - Donald Trump e Kim Jong-un assinam documento durante a cúpula entre os líderes dos Estados Unidos e Coreia do Norte em Singapura - KCNA via REUTERS
12.jun.2018 - Donald Trump e Kim Jong-un assinam documento durante a cúpula entre os líderes dos Estados Unidos e Coreia do Norte em Singapura Imagem: KCNA via REUTERS

Em Seul

05/07/2018 07h51

Seul, 5 jul (EFE).- O secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, iniciará nesta sexta-feira uma visita crucial à Coreia do Norte que será o primeiro grande passo depois da cúpula de Singapura entre os líderes dos dois países e que acontecerá em meio às dúvidas sobre as verdadeiras intenções de Pyongyang em relação a seu desarmamento.

Espera-se que Pompeo, que partiu de Washington na madrugada desta quinta-feira, se reúna com o líder norte-coreano Kim Jong-un assim que chegar amanhã a Pyongyang, onde passará uma noite.

Durante a visita de dois dias, o responsável pela diplomacia americana poderia apresentar aos norte-coreanos as primeiras sugestões quanto a prazos e metodologia para o desmantelamento de seu programa nuclear.

Kim e o presidente dos EUA, Donald Trump, assinaram em Singapura em 12 de junho uma declaração na qual o regime asiático se comprometeu a trabalhar pela "total desnuclearização" se Washington garantir sua sobrevivência, mas o documento não apresentou mais detalhes.

Além disso, a visita de Pompeo acontece depois que circularam informações nos EUA, citando fontes da inteligência nacional, que asseguram que Pyongyang não só continuou enriquecendo urânio desde 12 de junho, mas também estaria tentando esconder boa parte de seu arsenal e reservas de Washington.

Hoje mesmo, o parlamentar sul-coreano conservador Kim Hack-yong afirmou que foi informado em uma recente reunião com o Ministério da Defesa Nacional que a Coreia do Norte parece estar construindo um novo submarino com capacidade para disparar mísseis balísticos em seu centro de desenvolvimento de Sinpo, no litoral leste do país.

Além disso, o legislador sul-coreano lembrou, segundo declarações veiculadas pela agência "Yonhap", que as obras no centro de pesquisa nuclear de Yongbyon - o epicentro do programa nuclear norte-coreano - não cessaram, como mostram imagens recentes captadas por satélite, e que Pyongyang ainda não deu sinais de que irá desmantelar a estrutura utilizada para realizar testes com motores de mísseis, tal como prometeu.

A visita de Pompeo é considerada um primeiro teste para medir qual é o verdadeiro alcance dos planos de desarmamento manifestados pelo regime este ano.

Pompeo voará depois, no dia 7 de julho, de Pyongyang para Tóquio, onde se reunirá com os ministros de Relações Exteriores de Japão e Coreia do Sul para analisar os resultados da visita à Coreia do Norte.