PUBLICIDADE
Topo

Fernando Garea é proposto pelo Governo para presidir Agência Efe

12/07/2018 13h55

Madri, 12 jul (EFE).- O jornalista Fernando Garea foi proposto pelo Governo da Espanha como novo presidente da Agência Efe em substituição a José Antonio Vera, que está no cargo desde 2012, segundo confirmou à agência o próprio Garea, atual diretor-adjunto do jornal digital "El Confidencial".

Garea explicou que aceitou "com muita esperança" a oferta do Executivo de assumir a agência pública, consciente da dificuldade que representa comandar um dos grandes referenciais de notícias na Espanha e no estrangeiro.

"Assumo este desafio difícil esperançoso, porque a Agência Efe é uma das referências de notícias quanto a rigor e qualidade", destacou o jornalista de "El Confidencial", meio que antecipou a notícia da sua proposta de nomeação.

Formado em Jornalismo pela Universidade Complutense de Madri, Fernando Garea (Madri, 1962) iniciou sua carreira profissional no "Diario 16" e depois foi fundador dos jornais "El Mundo" e "Público".

Garea passou a maior parte de sua carreira profissional como cronista parlamentar. Foi responsável por estas informações em "El País" de abril de 2008 até 2017; no dia 13 de setembro desse ano, anunciou na sua conta do Twitter que abandonava seu posto nesse meio para poder "continuar escrevendo sobre política e Parlamento".

Trabalhou em programas de rádio e televisão como "A vivir que son dos días", da Cadena Ser, e "24 Horas", da RTVE; e participou de debates políticos de Antena 3, Telecinco, Cuatro e CNN+. Também foi autor do blog "El Patio del Congreso" em Elpais.es.

A EFE é a maior agência de notícias em espanhol e a quarta maior do mundo. Está presente em 180 cidades de 120 países e distribui quase três milhões de notícias por ano nos diferentes suportes: texto, fotografia, áudio, vídeo e multimídia, que chegam diariamente a mais de dois mil meios de comunicação no mundo.