PUBLICIDADE
Topo

Estado Islâmico reivindica atentado contra forças iraquianas no oeste do país

29/08/2018 12h09

Bagdá, 29 ago (EFE).- O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) reivindicou nesta quarta-feira em comunicado difundido através do aplicativo de mensagens Telegram a autoria do ataque suicida contra um posto de controle na cidade de Al Qa'im, no oeste do Iraque e fronteiriça com a Síria.

O grupo radical afirmou que um "mártir", identificado como Abu Dauod al Muahid, "se lançou com seu carro-bomba contra um posto do exército e das milícias dos renegados", como o EI denomina os muçulmanos xiitas.

Uma fonte de segurança na província de Al Anbar, onde fica Al Qa'im, informou à Agência Efe que a explosão de um carro-bomba deixou pelo menos oito mortos (três civis e cinco integrantes das forças de segurança) e outras 15 pessoas feridas (dez delas civis).

O ataque teve como alvo um posto de controle no acesso sul de Al Qa'im, onde estavam destacados efetivos do exército iraquiano, da polícia e da milícia sunita Multidão dos Clãs, que luta contra os extremistas.

Segundo o EI, morreram no atentado suicida 28 militares, entre eles alguns oficiais, e outros 22 ficaram feridos.

A cidade de Al Qa'im, situada na margem do rio Eufrates, é uma das últimas localidades do Iraque das quais o EI foi expulso em dezembro, quando o governo iraquiano anunciou a derrota do grupo radical.

No entanto, os jihadistas ainda têm presença em diferentes pontos do país e realizam atentados esporádicos contra forças governamentais e civis.

O EI ainda domina algumas áreas na margem do Eufrates do outro lado da fronteira, na vizinha Síria.