PUBLICIDADE
Topo

Secretário-geral da ONU condena ataques contra missão no Mali

27/10/2018 22h02

Nações Unidas, 27 out (EFE).- O secretário-geral da ONU, António Guterres, condenou neste sábado os ataques cometidos contra a Missão no Mali (Minusma), onde dois "boinas azuis" morreram e oito ficaram feridos.

Guterres enviou suas condolências aos familiares das vítimas e ao Governo de Burkina Faso, de onde eram os dois boinas azuis que perderam a vida no ataque à base da Minusma em Ber (norte do Mali, na região de Timbuktu).

Em Ber aconteceu o ataque mais grave depois que várias picapes equipadas com lança-granadas e metralhadoras chegaram durante a alvorada, rodearam a base e seus ocupantes começassem a atirar.

Embora os soldados, todos burquinenses, tenham conseguido repelir o ataque e obrigar os agressores a fugir, dois militares morreram na ação e cinco ficaram feridos.

Horas depois, um veículo da Minusma no qual viajavam soldados do Togo passou em cima de uma bomba-armadilha em uma estrada em Kona (região de Mopti, no centro do país) e três deles ficaram feridos, dois em estado grave.

Guterres também expressou sua solidariedade ao Governo do Togo e desejou uma pronta recuperação a todos os feridos, segundo um comunicado de imprensa de seu porta-voz, Stéphane Dujarric.

Ele lembrou que ataques que tenham como alvo boinas azuis das Nações Unidas podem constituir crimes de guerra sob leis internacionais e seus realizadores devem ser levados à justiça.

O secretário-geral da ONU reiterou a solidariedade das Nações Unidas ao Governo e ao povo do Mali, e sua determinação de apoiar os seus esforços para a estabilização do país, de acordo com o comunicado.