Topo

Egito anuncia descoberta de dezenas de estátuas e múmias de animais

Mohamed Abd El Ghany/Reuters
10.nov.2018 - Homem carrega peça encontrada no complexo de Saqqara, no Egito Imagem: Mohamed Abd El Ghany/Reuters

11/11/2018 14h29

Uma missão arqueológica egípcia descobriu sete tumbas de diferentes épocas faraônicas no Complexo de Saqqara, com dezenas estátuas de madeira e múmias de gatos, anunciou o Ministério de Antiguidades no sábado (10).

As tumbas são da época do Império Novo (entre os séculos XVI e XI a.C.) e em três delas foram encontradas múmias de gatos, que representam a deusa Bastet, do antigo Egito, afirmou o ministro de Antiguidades Khaled al-Anani, em comunicado.

Segundo o secretário-geral do Conselho Supremo de Antiguidades, Mustafa Waziri, "pela primeira vez" foram achados escaravelhos mumificados nessa região, assim como múmias de gatos e 100 estátuas de madeira de felinos e algumas que representam cobras e crocodilos. O lugar era um cemitério de animais.

Nariman El-Mofty/AP
Imagem: Nariman El-Mofty/AP

Os arqueólogos egípcios também encontraram em um dos mausoléus uma tumba do supervisor dos edifícios reais do fim da quinta dinastia de faraós (2.400 a.C), identificado como Kofo en Hat. O ministro ressaltou que a descoberta é uma de uma das três que serão anunciadas até o fim do ano.

O Egito vem trabalhando na descoberta e no anúncio de novos túmulos na tentativa de atrair mais turistas, já que após os protestos de 2011 e a queda do presidente Mohamed Morsi em 2013, o número de visitantes caiu significativamente.