PUBLICIDADE
Topo

Aeroporto de Gatwick volta a suspender atividades devido à presença de drone

21/12/2018 16h40

Londres, 21 dez (EFE).- O aeroporto londrino de Gatwick voltou a suspender suas atividades devido à presença de outro "drone suspeito", informou na tarde desta sexta-feira um porta-voz oficial.

O aeroporto, o segundo maior do Reino Unido depois de Heathrow, fechou de novo suas pistas de pouso e decolagem depois de tê-las reaberto hoje de manhã.

O Gatwick estava fechado desde quarta-feira à noite após drones serem observados nas pistas, afetando mais de 100 mil passageiros.

"Suspendemos as operações aéreas como medida de precaução pela observação de um drone suspeito", disse um porta-voz do aeroporto.

A informação foi confirmada pouco depois de a polícia de Sussex, cidade onde fica o Gatwick, que explicou que o fechamento se deve a "razões de segurança".

"Estamos apoiando o aeroporto e desdobrando de maneira proativa grandes recursos para procurar e localizar o drone e seu operador e para garantir a segurança das pessoas que viajam", informou a polícia de Sussex em comunicado oficial.

Segundo emissora pública de televisão "BBC", vários aviões ficaram voando em círculos sobre a pista esperando aautorização para pousar.

Pouco mais de 11 horas depois de ter retomado suas atividades, o aeroporto voltou a sofrer o que a polícia qualificou de "ato deliberado" com estes veículos movidos por controle remoto.

O primeiro destes aparatos foi observado na quarta-feira à noite e, desde então, a atividade aérea foi suspensa até a manhã de hoje.

O assistente do comissário da Polícia de Sussex, Steve Barry, disse hoje aos veículos de imprensa que há "um número de linhas" de investigação sobre este "comportamento criminoso", inclusive a possibilidade de se tratar de um protesto ecologista.

No Reino Unido, manipular estes veículos perto de aeródromos é passível de penas de até cinco anos de prisão. EFE