PUBLICIDADE
Topo

Canadense é condenado a prisão em Cuba por morte acidental de turista

27/12/2018 15h35

Toronto, 27 dez (EFE).- Um canadense foi condenado a quatro anos de prisão em Cuba pela morte acidental de uma compatriota que fazia turismo na ilha quando ambos estavam de férias em Cayo Coco.

A emissora pública de rádio canadense "CBC" informou que Toufik Benhamiche foi condenado pelo Tribunal Supremo Popular de Cuba pela morte de Jennifer Ann Marie Innis em julho de 2017.

Esta é a segunda vez que Benhamiche, de 48 anos, é condenado pela morte de Innis. A primeira sentença de quatro anos de prisão por negligência criminosa foi anulada pelo mesmo tribunal, que ordenou a repetição do julgamento por considerar que houve erros processuais.

Benhamiche alugou uma embarcação a motor na cidade turística de Cayo Coco e perdeu o controle, batendo no bote onde Innis estava. Ela não resistiu aos ferimentos do acidente e morreu.

O canadense alegou que a empresa que alugou a embarcação não o alertou sobre a periculosidade do barco e que ele também não se informou sobre como conduzi-la.

A família de Benhamiche, inclusive, entrou com um processo contra a agência de viagens Suwing Vacations, no Canadá, parceira da Gaivota Tours, companhia que alugou a embarcação em Cuba.

O advogado de Benhamiche, Julius Grey, afirmou nesta quinta-feira que o governo do Canadá tem que agir contra as autoridades de Cuba porque o julgamento de seu cliente, segundo ele, não tinha as mínimas condições para garantir que a sentença fosse justa. EFE