PUBLICIDADE
Topo

Filha de juiz peruano que ordenou prisão de Keiko Fujimori está desaparecida

30/01/2019 06h50

Lima, 30 jan (EFE).- O juiz peruano Richard Concepción Carhuancho, que ordenou a prisão da líder da oposição do Peru, Keiko Fujimori, denunciou na terça-feira o desaparecimento da sua filha de 13 anos desde a noite da última segunda-feira, em um distrito residencial de Lima.

O magistrado, que foi afastado este mês do caso aberto contra Fujimori, confirmou à imprensa local a queixa apresentada na delegacia de Surco sobre o desaparecimento de sua filha mais nova.

Imediatamente, a Presidência do Poder Judicial expressou a sua solidariedade com o juiz e solicitou que a Polícia Nacional atue com rapidez e o profissionalismo que a situação merece, através de uma mensagem no Twitter.

A notícia do desaparecimento da adolescente gerou uma onda de apoio, nas redes sociais.

O diretor da unidade de tráfico humano da Polícia Nacional, Oscar Rodríguez, disse à emissora "Canal N" que a menor deixou voluntariamente sua residência na noite de segunda-feira, e que portanto "está descartada alguma ação violenta" neste caso.

Após a retirada de Richard Concepción Carhuancho do processo contra Keiko Fujimori, investigada por alegadas contribuições irregulares da construtora Odebrecht a suas campanhas eleitorais, grupos civis, estudantes e políticos participaram de várias manifestações para exigir sua restituição. EFE