PUBLICIDADE
Topo

Agentes encontram 67 imigrantes ilegais em casebre na fronteira com os EUA

28/02/2019 20h56

Miami, 28 fev (EFE).- Um grupo de 67 imigrantes ilegais equatorianos e guatemaltecos foi encontrado em "condições deploráveis" em um pequeno casebre de madeira, sem janela ou banheiros, em Dexter, no estado do Novo México, na fronteira dos Estados Unidos com o México.

O Escritório de Imigração e Alfândegas dos EUA (ICE) informou que prendeu no local o guatemalteco Tomás Miguel Mateo, de 38 anos, que será acusado por abrigar imigrantes ilegais. Ele também responderá por ter voltado ao território americano após ser deportado.

Os imigrantes estavam amontoados, sem água e alimentos, no casebre construído ao lado do imóvel principal de Mateo. Entre eles havia seis adolescentes, que viajavam sem os pais.

"As organizações criminosas transnacionais não têm respeito pela vida humana", disse Jack Staton, agente especial que comanda o Departamento de Investigações do ICE em El Paso, no Texas.

"O tráfico de pessoas é uma empresa bilionária, e as redes criminosas tratam os indivíduos que são contrabandeados como carga", lamentou Staton na nota divulgada pelo ICE.

O presidente dos EUA, Donald Trump, declarou no último dia 15 uma "emergência nacional" para financiar a construção de um muro na fronteira com o México. E argumentou que há uma "invasão" de criminosos e drogas pelo sul do país, que justificaria medidas extraordinárias. EFE