PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Líder do Partido Trabalhista confirma que votará contra acordo do Brexit

12/03/2019 13h09

Londres, 12 mar (EFE).- O líder do Partido Trabalhista do Reino Unido, Jeremy Corbyn, confirmou nesta terça-feira que a legenda que ele lidera votará contra o acordo do Brexit no parlamento britânico.

Durante o debate que precede a votação, o político lamentou que o governo não tenha conseguido mudar "nem uma palavra" do acordo, que continua, na sua opinião, sendo "tão ruim" como era em janeiro.

Corbyn lembrou que o texto sofreu a maior derrota em uma votação parlamentar de um governo no Reino Unido e insistiu que o documento que será votado hoje continua sendo "literalmente o mesmo".

O governo conservador não conseguiu "nenhum dos seus objetivos" de introduzir mudanças legais no acordo, indicou Corbyn, que parafraseou o advogado do governo, Geoffrey Cox.

Este reconheceu hoje na Câmara dos Comuns que os novos documentos estipulados ontem à noite entre Londres e Bruxelas não eliminam totalmente o "risco legal" de o Reino Unido permanecer indefinidamente amarrado ao polêmico 'backstop' irlandês.

Para o líder opositor, o acordo "prejudica a economia, põe em risco o sistema de saúde e piora o padrão de vida" dos britânicos.

"As pessoas querem certezas e o acordo não as oferece", disse Corbyn, ao mesmo tempo em que assinalou que não é verdade que este tratado seja o único possível, como manifestou o governo.

A primeira-ministra, Theresa May, necessita de um total de 318 votos esta tarde para aprovar seu acordo, algo que parece complicado depois que vários legisladores anteciparam que não vão apoiá-lo.

Entre eles, os dez parlamentares do norte-irlandês Partido Democrático Unionista (DUP, na sigla em inglês), sócios da coalizão de governo em minoria; o opositor Partido Trabalhista e os integrantes do Grupo de Investigação Europeu (ERG, na sigla em inglês), formado por deputados conservadores eurocéticos. EFE

Internacional