Topo

Calor e vento disparam alerta em áreas castigadas por incêndios em Portugal

22/07/2019 09h47

Lisboa, 22 jul (EFE).- "Temos um dia muito difícil pela frente", advertiram nesta segunda-feira as autoridades portuguesas de Proteção Civil ao se referir ao combate aos incêndios que afetam o centro do país e que podem aumentar devido ao calor e os ventos que atingem a região.

A ameaça afeta sobretudo os distritos de Castelo Branco e Santarém, onde os meteorologistas esperam temperaturas próximas aos 40 graus, bastante vento e baixa umidade.

Apesar do alerta, o pior incêndio declarado no final de semana, perto da Vila de Rei, já foi 90% controlado, segundo anunciou Pedro Nunes, comandante de operações da Proteção Civil.

As chamas superaram um perímetro de 50 quilômetros e cerca de 800 soldados participaram dos trabalhos de extinção do fogo, que se estendeu até Mação e arrasou mais de três mil hectares.

O incêndio de Vila de Rei é apenas um dos cinco declarados no sábado no distrito de Castelo Branco, com outros quatro na vizinha Sertã que foram controlados ao longo do domingo.

As chamas em Vila de Rei, Mação e Sertã levaram à evacuação de várias aldeias e 30 pessoas tiveram que ser atendidas pelos serviços médicos, das quais uma está em situação grave, um civil que sofreu queimaduras.

A polícia portuguesa investiga as causas dos incêndios e deteve um homem de 55 anos suspeito de iniciar um deles perto da cidade de Castelo Branco. EFE

Mais Notícias