PUBLICIDADE
Topo

Trump diz que poderia ganhar a guerra do Afeganistão "em uma semana"

22/07/2019 15h32

Washington, 22 jul (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta segunda-feira que poderia ganhar a guerra do Afeganistão "em uma semana", mas acrescentou que não quer seguir por "esse caminho" porque representaria "matar dez milhões de pessoas".

"Eu poderia ganhar essa guerra em uma semana, mas não quero matar dez milhões de pessoas. O Afeganistão pode ser apagado da face da Terra. Não quero seguir por esse caminho", disse Trump à imprensa após receber na Casa Branca o primeiro-ministro do Paquistão, Imran Khan.

Trump, que deve pedir para Khan pressionar os talibãs a assinarem um cessar-fogo permanente no Afeganistão, ressaltou trabalhará com o primeiro-ministro paquistanês para analisar uma maneira de "sair" do Afeganistão.

"Estamos lá há 19 anos, é ridículo", disse sobre a prolongada presença americana no país asiático.

Por sua vez, Khan defendeu o papel do Paquistão na negociação de um acordo de paz entre os EUA e os talibãs no Afeganistão após o longo conflito armado, negociações que estão na sétima rodada.

"Acredito que estamos no momento mais próximo de conseguir um acordo de paz", disse o primeiro-ministro.

O encontro com o presidente americano, na primeira visita de Khan à Casa Branca desde que chegou ao poder, em meados de 2018, tem como objetivo reduzir a tensão entre Washington e Islamabad.

No ano passado, Trump acusou o Paquistão de não ter feito nada pelos EUA, apesar de receber US$ 1,3 bilhão por ano dos cofres americanos.

Como consequência, ordenou a suspensão da maior parte da ajuda americana de segurança ao Paquistão até que Islamabad "tome medidas decisivas" contra grupos terroristas que "desestabilizam a região e ameaçam os funcionários dos EUA". EFE

Notícias