PUBLICIDADE
Topo

Itália passa de 17 mil mortos por Covid-19, mas óbitos por dia seguem caindo

07/04/2020 21h24

Roma, 7 abr (EFE).- A Itália contabiliza até o momento 17.127 mortes por Covid-19, já somadas nesta terça-feira as 604 registradas nas últimas 24 horas, um aumento inferior ao do balanço anterior, enquanto se reduzem os contágios e número de pessoas internadas.

Desde que o vírus foi identificado no território italiano, em 20 de fevereiro, o país totaliza 135.586 casos confirmados, 3.039 a mais do que a quantidade apresentada na segunda-feira, mas a menor subida desde 13 de março e que indica uma leve tendência de queda na propagação do vírus.

"Confirma-se uma diminuição na tendência de crescimento dos contagiados", ressaltou o chefe da agência de Defesa Civil, Angelo Borrelli, em entrevista coletiva diária.

Atualmente, há 94.067 pessoas doentes por Covid-19, e o número de casos positivos subiu apenas 880 em um dia, o número mais baixo desde 10 de março.

A maioria dos doentes, 61.557, estão em isolamento domiciliar, com sintomas leves. Outros 28.718 estão internados com sintomas e 3.792 estão em terapia intensiva (106 a menos do que o balanço anterior), o que mantém uma redução da quantidade de pacientes em estado grave pelo quarto dia consecutivo.

Ao todo, 24.392 pessoas já se recuperaram da doença causada pelo coronavírus SARS-CoV-2, 1.555 delas nas últimas 24 horas, outro dado positivo, segundo os números divulgados por Borrelli.

Durante a manhã, o comissário italiano para gerir a crise do novo coronavírus, Domenico Arcuri, advertiu que não é o momento de confiar nos últimos dados positivos, e insistiu que a Itália "não está a poucos passos da saída".

"Nenhum algoritmo ou tendência pode cancelar o número de vidas humanas perdidas. Sabemos que o número de mulheres e homens que morrerão continuará crescendo nos próximos dias", afirmou Arcuri em entrevista coletiva na sede da Defesa Civil.

Notícias