PUBLICIDADE
Topo

EUA mantêm respaldo aos planos de Israel para anexar parte da Cisjordânia

24/06/2020 18h49

Washington, 24 jun (EFE).- O secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, reiterou nesta quarta-feira o respaldo aos planos de Israel para anexar parte da Cisjordânia, apesar da preocupação da Organização das Nações Unidas (ONU), União Europeia e até aliados americanos no Oriente Médio, como a Jordânia.

"A decisão dos israelenses sobre estender sua soberania a esses locais, são decisões que devem ser tomadas pelos israelenses", afirmou o integrante do governo presidido por Donald Trump, durante entrevista coletiva.

Pompeo ainda garantiu que os Estados Unidos estão dialogando com todos os países da região, para que cheguem a uma conclusão sobre como o processo precisar ser administrado.

As declarações do secretário de Estado americano foram feitas minutos depois que o secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, pediu que Israel abandone os planos de anexação de partes da Cisjordânia.

"Seria uma violação muito séria da legislação internacional", afirmou o diplomata português.

Nos últimos dias, o chefe da diplomacia da União Europeia, Josep Borrell, assim como representantes da Jordânia e Emirados Árabes se manifestaram, apontando que o processo poderia desestabilizar a região.

A possível anexação, que poderia começar em 1º de julho deste ano, faz parte de um plano apresentado em janeiro deste ano, pelo presidente dos EUA, Donald Trump. Israel tomaria boa parte do Vale do Jordão e 235 assentamentos ilegais de colonos, o que representa 30% do território palestino na Cisjordânia.