PUBLICIDADE
Topo

Argentina tem pior dia de toda a pandemia em número de casos e de mortes

De máscara, feirante organiza sua barraca e olha o movimento em Buenos Aires, na Argentina - Marcelo Endelli/Getty Images
De máscara, feirante organiza sua barraca e olha o movimento em Buenos Aires, na Argentina Imagem: Marcelo Endelli/Getty Images

05/08/2020 03h46

A Argentina registrou hoje 6.792 novos casos de infecção pelo novo coronavírus e confirmou 168 mortes por covid-19, números divulgados pelo Ministério da Saúde que tornam esta terça-feira o pior dia de toda a pandemia no país vizinho.

O total de contágios em território argentino chegou a 213.535, e o vírus SARS-CoV-2 já fez 3.979 vítimas. O foco da crise sanitária continua sendo a província de Buenos Aires, que só nesta terça-feira reportou 1.371 novos casos e 45 mortes na capital e outros 4.337 infectados e 112 óbitos na soma das outras cidades.

Quanto aos surtos de contágio, além da região metropolitana de Buenos Aires (Amba), a pior situação se vive em Jujuy, que nas últimas 24 horas teve mais 269 pessoas que deram positivo para coronavírus em testes.

Do número total de casos confirmados de SARS-CoV-2 no país, 56% pertencem à circulação comunitária, enquanto 94.129 pacientes tiveram alta até o momento.

O monitoramento governamental de internados em hospitais com covid-19 indicou que atualmente há 1.207 pessoas em unidades de terapia intensiva, o que deixa ocupação desse tipo de leito em 56,5% me todo o país, percentual que sobe para 66,4% se levada em conta apenas a Amba.

A Argentina iniciou sua quarentena obrigatória em 20 de março e começou a relaxá-la em Buenos Aires há duas semanas, mas as medidas de isolamento ainda estão em vigor, em princípio até o próximo dia 16