PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Covid: com 1.394 novas mortes em 24 h, Brasil ultrapassa 96 mil óbitos

Brasil ultrapassou hoje a marca de 95 mil mortes causadas pela covid-19 - JORGE HELY/ESTADÃO CONTEÚDO
Brasil ultrapassou hoje a marca de 95 mil mortes causadas pela covid-19 Imagem: JORGE HELY/ESTADÃO CONTEÚDO

Do UOL, em São Paulo

04/08/2020 18h47Atualizada em 04/08/2020 22h12

O Brasil contabilizou nas últimas 24 horas mais 1.394 novas mortes em decorrência da covid-19, de acordo com levantamento do consórcio de veículos de imprensa do qual o UOL faz parte. Com isso, o total de vítimas do novo coronavírus ultrapassou a marca de 96 mil. Segundo os números divulgados pelas secretarias estaduais, são 96.096 óbitos registrados desde o início da pandemia.

O grupo de veículos também apontou que os estados incluíram de ontem para hoje 56.411 novos diagnósticos da doença. O total de infectados pelo novo coronavírus no Brasil agora é de 2.808.076.

A média móvel indica que o país teve 1.066 mortes por dia na última semana. O consórcio de imprensa passou recentemente a divulgar esse dado, observado com base nos números de óbitos dos últimos sete dias. Essa operação é a mais adequada para acompanhar a tendência das estatísticas, por equilibrar as variações abruptas dos números ao longo da semana.

O aumento de mortes confirmadas de ontem para hoje também impactou na distribuição dos estados com aceleração de óbitos. Com base no levantamento do consórcio, agora todas as regiões brasileiras têm estados com média móvel de óbitos em aceleração na variação de 14 dias.

Veja as oscilações nos estados:

  • Aceleração: AC, BA, PR, MG, MS, RN, RS, SC e TO
  • Estabilidade: DF, GO, MT, PI, RR, SE e SP
  • Queda: AL, AM, AP, CE, ES, MA, PA, PB, PE e RO

Governo apontou 1.154 novas mortes em 24 horas

O balanço do Ministério da Saúde divulgado hoje apontou que foram contabilizadas nas últimas 24 horas 1.154 novas mortes causadas pela covid-19. O Brasil agora ultrapassa oficialmente a marca de 95 mil vítimas infecção provocada pelo novo coronavírus. O número total de registros de óbitos está em 95.819.

Segundo o governo federal, também foram acrescentados de ontem para hoje 51.603 novos diagnósticos confirmados para a doença, o que eleva o total de infectados pelo coronavírus em todo o país a 2.801.921.

O ministério ainda divulgou que atualmente o Brasil tem 735.335 pacientes em acompanhamento, enquanto outros 1.970.767 já são considerados como casos recuperados da covid-19.

Governo estuda MP para produção de vacinas

O Ministério da Saúde anunciou ontem, em coletiva de imprensa, que planeja uma MP (Medida Provisória) para viabilizar 100 milhões de doses da vacina de Oxford contra o novo coronavírus.

A iniciativa prevê, ainda, um orçamento extraordinário — crédito para atender despesas consideradas urgentes — de R$ 1.9 bilhão.

Segundo o governo, serão R$ 1,3 bilhão para pagamentos à AstraZeneca, R$ 522,1 milhões para produzir a vacina na Fiocruz/Bio-Manguinhos e R$ 95,6 milhões para a Fiocruz ter a tecnologia.

Hélio Angotti Neto, secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, disse na coletiva que o acordo deve ser assinado até 14 de agosto e que a MP já está em estudo no Ministério da Economia.

Veículos se unem em prol da informação

Em resposta à decisão do governo Jair Bolsonaro (sem partido) de restringir o acesso a dados sobre a pandemia de covid-19, os veículos de comunicação UOL, O Estado de S. Paulo, Folha de S. Paulo, O Globo, G1 e Extra formaram um consórcio para trabalhar de forma colaborativa e assim buscar as informações necessárias diretamente nas secretarias estaduais de Saúde das 27 unidades da Federação.

O governo federal, por meio do Ministério da Saúde, deveria ser a fonte natural desses números, mas atitudes recentes de autoridades e do próprio presidente colocam em dúvida a disponibilidade dos dados e sua precisão.

Coronavírus