PUBLICIDADE
Topo

Fortuna de Jeff Bezos chega a US$ 200 bilhões, segundo "Forbes"

27/08/2020 03h47

Nova York, 26 ago (EFE).- O diretor executivo da Amazon, Jeff Bezos, considerado a pessoa mais rica do mundo, conseguiu acumular uma fortuna de US$ 200 bilhões, segundo informou nesta quarta-feira a revista "Forbes", ao noticiar um feito nunca antes registrado ao longo dos 40 anos em que cobre as maiores fortunas do mundo.

A revista explica que a façanha do multimilionário foi possível porque as ações da Amazon fecharam o pregão na Bolsa de Nova York em alta superior a 2%. Com isso, a fortuna de Bezos saltou US$ 4,9 bilhões.

O valor do patrimônio do empresário, de 56 anos, na bolsa chegou a US$ 204,6 bilhões por volta das 14h50 (horário de Brasília), cerca de US$ 90 bilhões a mais do que o segundo homem mais rico do mundo, Bill Gates, cuja fortuna é avaliada em US$ 116,1 bilhões.

As ações da Amazon fecharam nesta quarta-feira em alta de 2,85%, mas, durante as operações no after, a cotação caiu 0,08%.

A revista considera que, mesmo levando em conta a inflação, a fortuna de Bezos é a maior já alcançada. Bill Gates, que se tornou o primeiro a superar US$ 100 bilhões, nunca se aproximou da nova fortuna do CEO da Amazon.

A companhia fundada por Bezos foi uma das empresas de tecnologia que mais se beneficiaram com as medidas de isolamento impostas em diversos países para frear a pandemia de Covid-19. De acordo com a "Forbes", Bezos possui 11% das ações da Amazon, o que representa 90% de sua fortuna.

Com a valorização do papel, o empresário, que também é proprietário do jornal "Washington Post" e da empresa aeroespacial Blue Origin, viu a fortuna aumentar de US$ 115 bilhões, no dia 1º de janeiro, para os US$ 200 bilhões atuais.

O multimilionário se divorciou no ano passado de MacKenzie Scott, que ficou com 25% das ações da Amazon que Bezos possuía e atualmente é a 14ª pessoa mais rica do planeta, com uma fortuna avaliada em US$ 63 bilhões. EFE

jfu/vnm