PUBLICIDADE
Topo

Esse conteúdo é antigo

Nova York tem pior média de testes de coronavírus positivos desde maio

Spencer Platt/Getty Images/AFP
Imagem: Spencer Platt/Getty Images/AFP

01/10/2020 23h55

Nova York, 1 out (EFE).- O estado de Nova York registrou uma taxa de 1,27% de positividade nos testes de coronavírus realizados nesta quarta-feira, o pior percentual desde maio, segundo anúncio feito pelo governador Andrew Cuomo, que culpou o aumento na existência de 20 novos focos.

Segundo o governador, apenas nessas áreas onde houve o surgimento de novos surtos, a quantidade de testes com resultado positivo representa 6,5% do total.

De acordo com os últimos dados, dos 109.218 testes analisados ontem, 1.382 foram positivos, disse Cuomo, que também relatou que 11 pessoas morreram ontem e outras 612 permanecem hospitalizadas em todo o estado.

Apesar desses números estarem abaixo dos limites marcados como perigosos, as autoridades nacionais e estaduais têm demonstrado preocupação e apontado a existência de diferentes fontes de contágio por vários dias.

Os surtos estão concentrados principalmente no bairro do Brooklyn, na cidade de Nova York, e no condado de Rockland, na parte norte. Em muitas situações, as áreas têm uma presença majoritária de comunidades judaicas ortodoxas, que recentemente celebraram os feriados religiosos de Yom Kippur e o Ano Novo judaico.

A esse respeito, Cuomo advertiu que se a doença não for imediatamente contida dentro dessas comunidades, ela pode se espalhar. "Um surto hoje pode se espalhar por toda a comunidade amanhã", alertou.

O governador ponderou que, sem contar esses 20 pontos quentes, identificados por seus códigos postais e que representam 26% de todo o contágio de Nova York mesmo tendo apenas 6% da população, o resto do estado permanece com uma taxa positiva de 0,98%.

PEDIDO PARA RASTREAR A DOENÇA.

O governador também anunciou o lançamento de um aplicativo para telefone celular projetado para alertar os usuários caso eles tenham estado em contato com pessoas que tenham testado positivo. Ele esclareceu que a ferramenta não rastreia a localização do telefone em que está instalado e é completamente anônimo.

"Proteja sua comunidade, você e sua privacidade, baixe o aplicativo hoje mesmo", escreveu Cuomo em sua conta no Twitter.

O prefeito da cidade de Nova York, Bill de Blasio, anunciou ontem que serão aplicadas multas às pessoas dos bairros afetados que se recusarem a usar a máscara quando um policial lhes oferecer. EFE

jfu/dr