PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Moderna anuncia acordo com União Europeia e Reino Unido por vacina anti-covid

Moderna anuncia acordo com União Europeia e Reino Unido por vacina anti-covid - Getty Images
Moderna anuncia acordo com União Europeia e Reino Unido por vacina anti-covid Imagem: Getty Images

17/11/2020 19h30

Nova York, 17 nov (EFE).- A farmacêutica Moderna anunciou hoje que a Agência Europeia de Medicamentos (EMA) começou a rever os resultados dos testes de sua potencial vacina contra a covid-19, que se mostrou eficaz em 94,5% dos casos em resultados preliminares, enquanto fechou um acordo com o Reino Unido para fornecer a imunização assim que for aprovada para uso.

A revisão da vacina mRNA-1273 será realizada através da subsidiária da Moderna na Espanha e em breve incluirá dados dos ensaios da Fase 3 que a empresa farmacêutica tornou públicos pela primeira vez ontem e que mostram uma resposta imunológica bem sucedida contra o coronavírus.

A empresa com sede em Massachusetts, nos Estados Unidos, informou em comunicado que trabalhará com o Comitê Europeu de Produtos Médicos e para Uso Humano (CHMP).

"O início do processo de revisão contínua marca um passo importante à medida que continuamos a desenvolver a vacina mRNA-1273 em colaboração com as autoridades reguladoras europeias", declarou na nota o CEO da Moderna, Stéphane Bancel.

"Continuaremos nosso diálogo com a EMA enquanto desenvolvemos uma vacina segura e eficaz. Também estamos aumentando nossa capacidade de fabricação global com parceiros estratégicos, Lonza, na Suíça, e ROVI, na Espanha, para poder entregar aproximadamente 500 milhões de doses anuais e possivelmente até 1 bilhão até 2021", completou.

A Moderna também anunciou que chegou a um acordo com o governo britânico para fornecer a vacina mRNA-1273 a partir de março de 2021, depois de aprovada para uso no público em geral pelo órgão regulador do Reino Unido.

A farmacêutica está avançando rapidamente com seus acordos para abrir mercados para sua possível vacina, uma vez confirmada sua eficácia e segurança com novas informações. Dados iniciais de testes da Fase 3, com humanos, divulgados ontem apontam que a empresa está no caminho certo.

A vacina, que foi administrada a uma parte das 30 mil pessoas, estimulou uma resposta imunológica em 5 dos 95 voluntários que foram infectados com covid-19 durante os testes.

Os demais 95 haviam recebido um placebo, utilizado para comparar a evolução da doença em uma população não vacinada. As evidências dependem dos voluntários que se infectam com o vírus no mundo real, portanto, um surto nacional de infecções como a que ocorre nos EUA ajuda a acelerar o processo.

A Moderna apresentou seus resultados preliminares de eficácia uma semana depois que a Pfizer anunciou que sua candidata a vacina é 90% eficaz, acima do que é exigido pelo órgão regulador americano, e eles esperam iniciar a aprovação de emergência em algumas semanas.

A vacina da Moderna tem a vantagem de poder ser armazenada em refrigeradores convencionais mesmo acima do ponto de congelamento, enquanto a da Pfizer requer freezers sofisticados para mantê-la abaixo de 70 graus negativos.

Saúde