PUBLICIDADE
Topo

Irlanda do Norte estende confinamento até início de março

21/01/2021 21h08

Dublin, 21 jan (EFE).- A Irlanda do Norte permanecerá confinada até o dia 5 de março, depois que as restrições impostas por conta do Natal não conseguiram impedir o aumento dos casos de Covid-19.

O ministro da Saúde da Irlanda do Norte, Robin Swann, disse nesta quinta-feira que as escolas e lojas não essenciais vão continuar fechadas, enquanto o trabalho remoto é recomendado, medidas que segundo alguns observadores, podem ser prolongadas até a Páscoa.

Além disso, as agências de aplicação da lei aumentarão a vigilância para garantir o cumprimento das restrições, que proíbem, por exemplo, reuniões familiares, acrescentou o ministro.

A primeira-ministra da Irlanda do Norte, a sindicalista Arlene Foster, alertou hoje que "pressão continua aumentando" sobre hospitais e Unidades de Terapia Intensiva, devido, entre outros fatores, ao surgimento de "novas variantes" do coronavírus "altamente contagioso".

As autoridades sanitárias informaram hoje que foram registrados 732 casos e 21 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, enquanto 806 pessoas estão hospitalizadas, 70 delas em UTIs.

Arlene Foster reconheceu que a população ficará "decepcionada" com a nova prorrogação do confinamento, mas garantiu que manterá as restrições "pelo tempo que for necessário".

O governo da Irlanda do Norte, com poderes compartilhados entre protestantes e católicos, revisará a situação e a eficácia das medidas no dia 18 de fevereiro.