PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
15 dias

Contágios aumentam e geram mais pressão sobre UTIs na Espanha

14/04/2021 20h15

Madri, 14 abr (EFE).- O número de contágios pelo novo coronavírus na Espanha aumentou nesta quarta-feira, chegando a 200,9 pessoas infectadas a cada 100 mil habitantes nos últimos 14 dias, quase cinco casos a mais do que a taxa registrada ontem, segundo o Ministério da Saúde.

Desde terça-feira foram contabilizados 10.474 casos no país, e com isso o total desde o início da pandemia subiu para 3.387.022. Já o número de mortes nos últimos sete dias foi de 265, e nas últimas 24 horas, de 131. O total registrado desde março do ano passado chegou a 76.756.

Nas unidades de terapia intensiva (UTI) na Espanha há 2.153 pacientes internados com covid, um a mais do que ontem, o que mantém a pressão sobre esse tipo de ala hospitalar em 21,5%.

Os números já refletem o efeito da mobilidade urbana e de reuniões na Páscoa, de acordo com o Ministério da Saúde espanhol.

Desde 1º de abril (Quinta-feira Santa), foram relatados 95.628 contágios, e a pressão nas UTIs aumentou de 18,4% para 21,5%. Já a incidência acumulada por 100.000 habitantes em 14 dias aumentou em 46 casos, para 200,9.

Quanto ao processo de vacinação, 146 mil doses da vacina da Janssen chegaram à Espanha nesta quarta-feira, mas permanecerão nos armazéns da empresa enquanto aguardam que a Agência Europeia de Medicamentos (EMA) decida sobre seu uso, após a interrupção nos Estados Unidos.

Fontes do Ministério da Saúde espanhol informaram à Agência Efe que a Janssen recomendou manter as vacinas em cada país e não utilizá-las até que o comitê de segurança da EMA divulgue suas recomendações sobre a vacina, o que é esperado que ocorra na próxima semana.

De acordo com a EMA, embora a investigação dos casos incomuns de coagulação sanguínea ainda esteja em andamento, ela "mantém a opinião" de que os benefícios da vacina superam os possíveis efeitos colaterais.