PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Equador soma 1.561 novos casos de Covid-19 e atinge marca de 19.061 mortes

08/05/2021 04h15

Quito, 7 mai (EFE).- O Equador registrou 1.561 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas, acumulando 396.888 desde o início da pandemia, enquanto as mortes aumentaram para 19.061, depois de relatar 43 novos óbitos, informou o governo nesta sexta-feira.

O número total de mortes está dividido entre as 13.854 confirmadas e as 5.207 prováveis mortes causadas pela doença, segundo ressalta o relatório diário oficial do Ministério da Saúde Pública do país.

Das 24 províncias do Equador, Pichincha, cuja capital é Quito, é a mais atingida, com um total de 139.701 infecções, 1.008 a mais do que na quinta-feira, seguida pela província costeira de Guayas, com Guayaquil à frente, com 53.181 positivos, 14 a mais do que na véspera.

O Equador encontra-se em estado de emergência, que inclui um toque de recolher entre as 20h e 5h do dia seguinte, em 16 das 24 províncias do país desde 23 de abril e com duração prevista até 20 de maio.

De acordo com o site do governo, desde 21 de janeiro, quando começou a campanha de vacinação, e até 5 de maio, foram aplicadas 924.539 primeiras doses e 257.5464 segundas inoculações da vacina contra a Covid-19 no país, de um total de 1.182.085 aplicadas.

Cerca de 2,1 milhões de doses chegaram ao país até agora, provenientes de várias empresas farmacêuticas.

O presidente do Equador, Lenin Moreno, cujo mandato termina em 24 de maio, espera que seu governo possa aplicar 4 milhões de doses até essa data, mas já anunciou que deixará ao seu sucessor, Guillermo Lasso, 20 milhões de vacinas negociadas com diferentes empresas, para imunizar cerca de 9 milhões de pessoas até o final do ano, o equivalente a 60% do total da população do país.