Giro UOL traz os destaques da noite desta quarta, 26/10, para você; ouça

Do UOL, em São Paulo

Apoio internacional

Advogados do ex-presidente Lula disseram que a ONU aceitou, de maneira preliminar, uma petição contra o juiz federal Sergio Moro por violação de direitos humanos. Entre as violações apontadas pela defesa de Lula está a condução coercitiva à qual ele foi submetido em março deste ano pela Operação Lava Jato.

Em nota, a defesa de Lula comunicou ainda que o governo brasileiro foi intimado a apresentar "informações ou observações relevantes" sobre o caso em até dois meses.

Leia mais


Lava Jato ameaçada

O procurador do Ministério Público Federal Carlos Fernando dos Santos Lima disse que "estão tentando ressuscitar mecanismos para barrar as investigações da Lava Jato".

A declaração do procurador se refere à proposta do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), de tentar aprovar a Lei de Abuso de Autoridade. A lei é de 1965, mas o projeto para reforma, de autoria de Renan, é de 2009 e estava engavetado até agora.

Leia mais


Ocupação estudantil

Estudantes ocupam atualmente 1.072 locais em todo o país entre escolas, faculdades, universidades, núcleos regionais de Educação e até a Câmara Municipal de Guarulhos, na Grande SP. Já governo fala em 792 locais ocupados.

O movimento é um protesto contra a Proposta de Emenda à Constituição que limita os gastos da União por 20 anos, a chamada PEC do Teto, e reforma do ensino médio.

Leia mais


Aceno à reaproximação

Pela primeira vez em 25 anos, os Estados Unidos se abstiveram de votar sobre uma resolução da ONU que pede o fim do embargo norte-americano a Cuba.

A decisão dos EUA de mudar o voto, que até agora sempre foi contrário ao pedido de fim do embargo, é mais uma medida do governo do presidente Barack Obama para tentar restaurar as relações diplomáticas do país com a ilha. Mas a decisão final de restabelecer de vez os laços entre Washington e Havana depende do Congresso norte-americano.

Leia mais


Mercado financeiro

A Bolsa fechou praticamente estável, com leve queda de 0,06%, com 63.825,69 pontos. Nesta sessão, as ações da Petrobras, da mineradora Vale e do Itaú Unibanco fecharam em alta. Por outro lado, os papéis do Banco do Brasil e do Bradesco caíram. A maior queda do dia, porém foi da JBS, que despencou mais de 11%.

O dólar subiu 1,15%, valendo R$ 3,142, depois de duas quedas seguidas. A moeda acumula desvalorização de 0,58% na semana. No mês, tem perda de 3,36% e, no ano, queda de 20,41%.

Leia mais


Menos empregos

O Brasil perdeu 39.282 postos de trabalho com carteira assinada em setembro, no 18º mês seguido de fechamento de vagas. O número é maior do que o registrado em agosto, com perda de 33.953 empregos, mas menor do que o de setembro de 2015, que teve 95.602 cortes.

Com isso, o Brasil acumula perda de 683,6 mil vagas de trabalho em 2016. O Estado que mais perdeu vagas com carteira assinada foi o Rio de Janeiro, com 23.521 empregos a menos, seguido por São Paulo, com perda de 21.853 postos de trabalho. Minas Gerais, em terceiro, teve 16.238 cortes. Os dados são do Caged.

Leia mais


Reajuste salarial

A Comissão Especial da Câmara aprovou reajuste salarial para os servidores da Polícia Federal e outras categorias. Caso não tenha recurso, a proposta segue direto para o Senado.

Os reajustes chegam a 37%, em alguns casos. O impacto previsto nos cofres da União é de R$ 2 bilhões em 2017, de R$ 548 milhões em 2018 e de R$ 546 milhões, em 2019.

Leia mais


Cheque especial

A taxa de juros do cheque especial subiu em setembro e atingiu 324,9% ao ano, de acordo com o Banco Central. É a taxa mais alta desde julho de 1994, quando a pesquisa começou a ser feita.
Os juros do rotativo do cartão de crédito também tiveram alta e ficaram em 480,3% ao ano. Também é a maior taxa registrada desde 2011, início da série histórica.

Leia mais


Despesa olímpica

O governo liberou R$ 2,9 bilhões dos cofres da União para cobrir as despesas do Estado do Rio de Janeiro com segurança durante os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos-2016.

De acordo com o texto, o dinheiro vai ser pago em parcela única ao governo do Estado do Rio. O governo federal já tinha autorizado o repasse em junho, por meio de uma medida provisória. Agora, o Congresso Nacional transformou a MP em lei.

Leia mais


'Baixinho' sai por cima

O presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, perdeu ação contra Romário por danos morais. O dirigente processava o ex-jogador por ter sido chamado de rato em um programa na TV. A declaração foi feita mais de um ano antes de Del Nero ser indiciado pela Justiça dos EUA por receber propina para vender direitos comerciais de torneios da Conmebol e da CBF.

O dirigente pedia R$ 50 mil de indenização, mas, além de perder, foi condenado a pagar os custos do processo e mais R$ 2.500 de honorário para advogados.

Leia mais


Zumbis piratas

O Brasil é o país que mais pirateou o episódio de estreia da sétima temporada de The Walking Dead, exibido no último domingo. De acordo com pesquisa de uma empresa alemã especializada em medir tráfego na internet, 175.724 brasileiros baixaram ilegalmente o episódio nas primeiras 24 horas depois da exibição na TV.

O número coloca o Brasil à frente da França, segunda colocada com 153.729 downloads, e dos Estados Unidos, com 150.582.

Leia mais

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos