Topo

Apoiadores protestam contra prisão de escrivã em polêmica de casamento gay

Steve Bittenbender

Em Grayson (EUA)

2015-09-05T15:04:46

2015-09-05T15:54:31

05/09/2015 15h04Atualizada em 05/09/2015 15h54

Cerca de 200 pessoas se reuniram do lado de fora de uma prisão em Kentucky (EUA), neste sábado (5), para apoiar a escrivã de um condado que está presa por desafiar a ordem de um juiz federal para emitir licenças de casamento para casais do mesmo sexo.

Kim Davis, 49, que rejeitou as licenças por causa das suas crenças cristãs de que o casamento só pode ser realizado entre um homem e uma mulher, disse que estava preparada para ficar na prisão, onde está lendo a Bíblia desde que foi encarcerada por desobedecer a ordem do juiz, na quinta-feira, disseram seus advogados. 

Aproximadamente 200 pessoas reuniram-se em um campo em frente à entrada do Centro de Detenção do Condado de Carter, em Grayson, Kentucky, onde o prefeito George Steele os recebeu "em nome de Deus".

Na sexta-feira (4), na ausência de Kim, o vice-escrivão emitiu as licenças para pelo menos quatro casais do mesmo sexo nos escritórios em Morehead, Kentucky, onde grupos rivais de manifestantes apoiando a escrivã e os casais protestaram.

Mais Notícias